5 dicas de como fazer uma reeducação alimentar da melhor forma

4 minutos para ler

É muito importante saber como fazer uma reeducação alimentar de maneira correta e saudável, pois além de ajudar a alcançar e manter o peso ideal, colabora para compreender os efeitos dos alimentos na mente e no corpo. Esse conhecimento também é fundamental para mudar hábitos alimentares sem comprometer o organismo.

Preparamos este artigo para ajudar nesse sentido, com dicas de como fazer essa reeducação da melhor forma, comentando sobre algumas maneiras de reduzir alimentos processados e industrializados, além de boas práticas de alimentação. Acompanhe!

Como fazer uma reeducação alimentar correta?

Existem inúmeras maneiras de fazer uma reeducação alimentar, sendo aconselhável que seja sempre realizada com a orientação de um nutricionista, já que as mudanças na alimentação devem ser adaptadas para as necessidades individuais.

Nesse sentido, a mudança de hábitos alimentares pode ser utilizada para atingir diversos objetivos, como:

  • acelerar o metabolismo;
  • acompanhar alguma restrição alimentar;
  • ajudar no controle de doenças como o diabetes;
  • alcançar e manter o peso ideal;
  • aumentar a energia;
  • diminuir a ingestão de calorias;
  • eliminar alimentos prejudiciais;
  • emagrecer de maneira saudável;
  • reduzir o apetite.

Quais são as boas práticas de alimentação?

A melhor maneira de garantir uma boa forma física sem prejudicar a saúde é iniciar mudanças no estilo de vida com a adoção de bons hábitos alimentares. Isso significa não apenas selecionar os melhores ingredientes, como também mastigar corretamente e estabelecer horários para as refeições, garantindo uma continuidade até as práticas se tornarem hábitos.

Veja, a seguir, algumas dicas que podem ajudar nesse sentido!

1. Beba muita água

A água é fundamental para hidratar e eliminar as toxinas do organismo, apresentando a grande vantagem de não conter calorias. A quantidade recomendada é de 1,5 a 2 litros por dia. As pessoas que apresentam dificuldade em ingerir esse volume podem experimentar colocar um pequeno pedaço de gengibre ou meio limão espremido em uma garrafa de água gelada e tomar vários goles ao longo dia.

Outra solução para garantir a ingestão ideal de líquidos é tomar chá sem açúcar. Mas é importante nunca beber refrigerantes, sucos industrializados (ou mesmo os naturais com adição de açúcar), pois embora forneçam energia extra, eles desidratam.

2. Troque alimentos gordurosos e ricos em calorias pelos mais nutritivos

É possível consumir alimentos saborosos com baixos teores de gordura (ou nenhuma) e pobres em calorias. Para tanto, basta fazer algumas substituições inteligentes, utilizando, por exemplo:

  • flocos de aveia para substituir migalhas de pão;
  • iogurte desnatado no lugar do creme de leite ou maionese;
  • molho de maçã em substituição ao óleo ou manteiga;
  • nozes em vez de croutons para cobrir saladas;
  • purê de abacate em substituição ao óleo ou manteiga;
  • tiras de abobrinha ou espaguete de abóbora para substituir massa.

3. Prepare os lanches com antecedência

Outro hábito alimentar que deve ser adotado é deixar lanches frios preparados, como iogurtes, queijos, castanhas e frutas para serem consumidos entre as principais refeições. Isso evita que a pessoa fique muito tempo sem se alimentar e coma qualquer alimento em grande quantidade.

4. Faça refeições em ambientes tranquilos

A mastigação é umas das principais etapas da digestão, pois ela se inicia na boca com a ação das enzimas presentes na saliva. Por esse motivo, as refeições devem ser feitas longe de televisão, celulares, entre outros eletroeletrônicos.

Esses aparelhos podem distrair a pessoa, fazendo com que ela não mastigue corretamente e “engula” a comida sem perceber. Como resultado, podem ocorrer dificuldades no processo de digestão e má absorção de nutrientes. Dessa forma, é fundamental adotar o hábito de prestar atenção no momento da refeição.

5. Faça exames preventivos

Os exames de rotina fazem parte da chamada medicina preventiva, que cresce a cada dia no mundo todo. Ela se caracteriza pelo incentivo ao desenvolvimento de hábitos de vida mais saudáveis, pois possibilita a identificação precoce de doenças. Isso facilita o tratamento de enfermidades, evitando o seu agravamento e a necessidade de intervenções mais invasivas, como cirurgias e biópsias.

Como vimos, é importante saber como fazer uma reeducação alimentar para afastar doenças e ganhar mais qualidade de vida. Para tanto, é fundamental preparar a mente para a mudança de hábitos alimentares. Isso inclui ter a consciência da necessidade de mastigar bem os alimentos e estabelecer horários para se alimentar.

Agora que você já sabe como fazer uma reeducação alimentar, continue em nosso blog para saber mais e conheça os principais sinais de que você pode estar com falta de vitaminas!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Um comentário em “5 dicas de como fazer uma reeducação alimentar da melhor forma

Deixe um comentário