Entenda os principais fatores que levam às causas da pressão alta

5 minutos para ler

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a hipertensão atinge cerca de um bilhão de pessoas no mundo. No Brasil, o Ministério da Saúde afirma que 35% da população tem a enfermidade. Mas será que todas essas pessoas sabem as causas da pressão alta?  

A hipertensão arterial sistêmica (HAS) ou pressão alta é uma doença crônica, degenerativa, e a principal responsável pelo desenvolvimento de doenças cardiovasculares, como o infarto agudo do miocárdio e o acidente vascular cerebral (AVC). 

Além disso, é uma condição clínica multifatorial, ou seja, vários fatores contribuem para que ela ocorra. E é sobre isso que vamos falar hoje. Ficou curioso? Conheça as principais causas da hipertensão arterial!

Obesidade

Ganhar peso ao longo da vida é um fator importante para o desenvolvimento da pressão alta. Isso ocorre porque a insulina plasmática fica alta — um hormônio que aumenta a absorção de sal pelos rins. Consequentemente, o nosso sistema nervoso simpático é ativado e perdemos a regulação natural da pressão sanguínea. 

Essa obesidade, geralmente, está associada aos maus hábitos alimentares e ao sedentarismo. Estamos vivendo a era da tecnologia e dos fast foods, as pessoas estão cada vez mais sem tempo para se preocupar com o que estão comendo.

Consumo de bebidas alcoólicas

A bebida alcoólica é metabolizada de modo diferente em cada pessoa. Isso acontece por conta da distribuição corporal de gordura, superfície corporal e a solubilidade do álcool. Não se engane! As bebidas exercem um efeito diferente em cada corpo.

Um estudo publicado na revista médica LANCET registrou uma redução média da pressão arterial de -3,32 mmHG em pessoas que reduziram o consumo excessivo de álcool, tanto em homens quanto em mulheres. Uma confirmação importante! 

Consumo excessivo de sal

Você já deve saber que o sal retém líquidos, não é mesmo? O consumo em excesso aumenta a quantidade de líquido no interior dos nossos vasos sanguíneos. Assim, os nossos rins, órgãos responsáveis pela filtração e balanço hídrico, ficam sobrecarregados, não exercendo sua função corretamente. 

Logo, a pressão que o sangue exerce no interior dos vasos é alterada, podendo até ocorrer algo mais grave, como um derrame cerebral (AVC: Acidente Vascular Cerebral). 

Sedentarismo

Quem fica parado adoece! Não sei se você já ouviu essa expressão, mas os mais antigos estavam certos. O sedentarismo representa um importante fator contribuinte para a pressão alta, pois está ligado diretamente à obesidade. 

A prática de atividade física, além de proporcionar a dilatação dos nossos vasos sanguíneos, promove a liberação de vários hormônios responsáveis pela regulação dos níveis de pressão. Portanto, movimente-se! 

Tabagismo 

Dados de 2018 do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas revelam que 9,3% da população brasileira ainda fuma. Apesar de esse número estar se reduzindo constantemente, o tabagismo ainda é uma preocupação para o desenvolvimento de hipertensão arterial.

Além de outras substâncias nocivas, a nicotina contida nos cigarros é um potente vasoconstritor. Ela aumenta a pressão arterial, pois reduz a luz dos vasos (canal interno do vaso). Uma preocupação não só para isso, mas para outras doenças crônicas.

Fatores não modificáveis

Há fatores que não estão relacionados ao comportamento, como a hereditariedade e a idade, também conhecidos como fatores não modificáveis. Isso significa que uma pessoa pode desenvolver a hipertensão arterial mesmo que adote o melhor estilo de vida.

A hereditariedade, por exemplo, é um ponto bastante relevante para o diagnóstico, pois já é comprovado que a presença de ancestrais com a doença aumenta os riscos para o desenvolvimento do problema. Se um dos pais tem hipertensão, a chance de que o filho a desenvolva é de 25%. Quando pai e mãe têm a doença, a chance aumenta para 60%.

A idade também é considerada um fator de risco importante. Mais ou menos 50% dos homens e mulheres com idade superior a 50 anos têm algum grau de hipertensão arterial. Com o passar dos anos a circulação é afetada, e no interior dos vasos ocorre pouco a pouco um estreitamento que dificulta a passagem sanguínea, aumentando a pressão em seu interior.

Portanto, entender algumas causas é o primeiro passo para mudar os hábitos de vida. Infelizmente ainda estamos longe de ser o país que menos perde pessoas pelas doenças crônicas. E essa mudança depende, principalmente, de nós mesmos. 

Gostou do nosso post sobre as causas da pressão alta? Então, assine nossa newsletter agora mesmo e receba mais dicas de saúde e bem-estar!

Posts relacionados

Um comentário em “Entenda os principais fatores que levam às causas da pressão alta

Deixe um comentário