Quais as diferenças entre colesterol bom e ruim? Venha descobrir!

5 minutos para ler

Lidar corretamente com o colesterol é fundamental para manter uma vida saudável. Embora muitos pensem que esse composto é ruim para o corpo humano, isso é um equívoco. A verdade é que o colesterol é fundamental para o bom funcionamento do nosso organismo e para a manutenção do bem-estar e da saúde. Contudo, é necessário tomar cuidado, pois existem dois tipos que merecem atenção especial: colesterol bom e colesterol ruim.

Como os próprios nomes sugerem, o colesterol bom faz bem ao nosso organismo, enquanto o ruim faz mal. Para garantir uma vida saudável, é necessário tomar certas atitudes no sentido de aumentar o primeiro e diminuir o segundo. Por isso, elaboramos este texto explicando as diferenças entre esses dois tipos de substâncias e o que fazer para melhorar os seus níveis no corpo. Confira!

O que é o colesterol?

O colesterol é um tipo de lipídio (gordura) encontrado em nosso organismo. Ele compõe as estruturas das células de diversos órgãos humanos, tais como o coração, o cérebro, o fígado, os músculos, os nervos, a pele e os intestinos. Esse composto atua em nosso corpo de diversas formas — por exemplo, quando em contato com a luz ultravioleta, um precursor que o contém converte-se em vitamina D, que é fundamental para a saúde dos ossos.

O colesterol também atua na produção hormonal, servindo para a formação de três classes de hormônios; entre eles, a testosterona e a progesterona. Além disso, esse também é um importante componente da produção de sais biliares, que atuam na digestão de gorduras dentro do organismo. Dessa forma, o colesterol é fundamental para o corpo humano, desde que esteja em níveis e tipos adequados.

Qual a diferença entre o colesterol bom e o ruim?

Por ser uma substância gordurosa, o colesterol não é facilmente dissolvido na corrente sanguínea. Dessa forma, para ser transportado no sangue e alcançar os tecidos essa substância apresenta a necessidade de um “carregador”, que são as lipoproteínas, produzidas no fígado. A diferença entre colesterol bom e ruim está diretamente ligada à lipoproteína que irá transportá-lo.

Colesterol ruim

O colesterol apresentado como ruim é aquele transportado por uma lipoproteína de baixa densidade. Por isso, ele é conhecido como “colesterol LDL” (low-density lipoprotein). A LDL atua transportando o colesterol do fígado às células e, em razão disso, quando em níveis altos, pode levar ao acúmulo de gordura em artérias, dificultando o fluxo sanguíneo. Dessa forma, índices elevados de LDL aumentam o risco de infarto do miocárdio e de acidente vascular cerebral (AVC).

Colesterol bom

Ao contrário da LDL, existe também a possibilidade de o colesterol ser transportado por uma lipoproteína de alta densidade, chamada HDL (high-density lipoprotein). Nesse caso, a HDL atua transportando o colesterol das células para o fígado. Dessa forma, retira o colesterol das artérias, facilitando o fluxo sanguíneo, atuando como um agente limpador. Por isso, o colesterol transportado pela HDL é conhecido como colesterol bom.

Como melhorar os níveis de colesterol bom e diminuir o ruim?

Para ter um colesterol saudável no corpo, antes de tudo, é necessário realizar um exame para analisar o perfil lipídico do paciente, apontando os seus níveis de colesterol e de triglicerídeos.

A partir dos resultados, será possível perceber a necessidade ou não de cuidados com o colesterol. Quando o exame apresenta altas concentrações de colesterol ruim, é necessário manter um acompanhamento médico e tomar cuidados, principalmente com a alimentação.

Nesse sentido, é importante evitar pratos muito gordurosos, como carnes gordas e frituras. Além disso, uma opção é preferir alimentos ricos em ômega 3, vegetais e alternativas que apresentam lipídios saudáveis, como frutas e oleaginosas. E, claro, manter atividade física, pois isso faz parte dos bons hábitos para a saúde das artérias e do organismo em geral.

Mas por vezes o médico prescreve medicamentos para evitar a elevação do colesterol que é produzido pelo próprio organismo, especialmente os do grupo das estatinas, levando em conta não apenas os níveis de colesterol bom e ruim, mas o nível de risco em que a pessoa se enquadra conforme experiência nacional e internacional.

Para garantir bem-estar e saúde, é necessário ter atenção aos níveis de colesterol bom e ruim. Como você pôde perceber ao longo do texto, essas substâncias são importantes para o corpo humano, mas precisam apresentar níveis saudáveis para evitar problemas de saúde, como infartos e AVC. Nesse sentido, o cuidado com a alimentação, a realização de exames periódicos e o acompanhamento médico são as melhores formas de garantir bons níveis de colesterol.

Você conhecia essas informações sobre o controle e a importância do colesterol no organismo? Para saber mais sobre esse assunto, acesse o nosso artigo a respeito do que fazer com o colesterol alto!

Posts relacionados

Deixe um comentário