Saiba como baixar o colesterol ruim agora!

7 minutos para ler

O mau colesterol, identificado como LDL, está diretamente relacionado a problemas cardiovasculares. Isso porque ele afeta o fluxo do sangue, levando à formação de placas de gordura nos vasos sanguíneos. Essa condição aumenta a probabilidade de ocorrência da aterosclerose, da insuficiência cardíaca, de infarto e de pressão alta. Por isso, é fundamental saber como baixar o colesterol ruim.

O seu aumento pode ocorrer por diversos fatores, como sedentarismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas, bem como a manutenção de uma alimentação com muito açúcar e gorduras. O problema também pode estar relacionado a fatores genéticos (hipercolesterolemia familiar), mas, independentemente da causa, alguns cuidados com o estilo de vida são essenciais para controlar o problema.

Neste artigo, vamos apresentar algumas das principais ações que podem contribuir de maneira efetiva para baixar o colesterol ruim por meio da reeducação alimentar, da prática de exercícios físicos e do acompanhamento médico. Continue a leitura para saber mais!

Mantenha uma alimentação saudável

A alimentação é essencial para prevenir doenças e manter um corpo saudável. Mas, quando o assunto envolve colesterol, esse aspecto se torna mais importante ainda. Isso porque alimentar-se de maneira saudável e equilibrada ajuda a regular os níveis de colesterol no sangue.

Para isso, é importante ter conhecimento sobre os alimentos consumidos e saber escolhê-los, reavaliando hábitos e comportamentos em relação à comida. Esses são os princípios básicos da reeducação alimentar, que podem garantir uma vida mais saudável. Conheça, a seguir, alguns dos principais alimentos que podem ajudar a baixar o LDL-colesterol e que você deve passar a ingerir.

Aveia

A aveia, em suas diversas formas, como farelo, farinha e grãos, contém boa concentração de fibras solúveis, conhecidas como betaglucanas. Essa substância ajuda a reduzir o colesterol que o organismo absorve, agindo de maneira inibitória.

As fibras também atuam no controle glicêmico, proporcionando uma sensação de saciedade e ajudando em dietas de emagrecimento. Ela pode ser adicionada a frutas, a vitaminas ou ao preparo de pratos salgados, como tortas, bolos, entre outros.

Azeite de oliva extravirgem

O azeite é um grande aliado para combater o colesterol ruim, já que ele acumula o ácido oleico que ajuda a equilibrar as suas taxas. Além disso, ele auxilia na redução da glicemia e na melhora da circulação. Para obter esses benefícios, basta consumir uma colher de chá de azeite por dia ou utilizá-lo em saladas, com pouco ou nenhum sal.

Peixes (grelhados ou assados)

O atum, o salmão e a truta são peixes que apresentam grandes quantidades de ácido graxo ômega 3, uma gordura insaturada que ajuda a reduzir o colesterol ruim no organismo e que contribui para uma boa circulação sanguínea. Esses alimentos devem fazer parte do cardápio e ser consumidos três vezes por semana, no mínimo.

Canela

Com base em estudos, pesquisadores da Universidade do Kansas (EUA) concluíram que o consumo de meia colher de sopa de canela por dia apresenta um grande potencial para combater o colesterol ruim. Isso se deve à ação dos antioxidantes presentes nessa especiaria.

Além disso, ela é uma grande fonte de fibras, manganês, cálcio e ferro. Para obter os seus benefícios, ela pode ser adicionada ao leite, a vitaminas, a chás, a iogurtes e a frutas.

Chocolate amargo

Por ser rico em flavonoides, o chocolate amargo, com cacau em concentração superior a 70%, é um poderoso aliado no combate ao colesterol ruim, pois ele contém um alto teor de flavonoides, que inibem a formação de placas de gordura.

Os flavonoides reduzem os níveis de LDL porque aumentam a retirada de colesterol da corrente sanguínea pelo fígado. Além disso, o cacau tem óleo de theobroma, que apresenta propriedades antioxidantes, contribuindo para o aumento da taxa do HDL, o bom colesterol. Segundo especialistas em nutrição e cardiologia, cerca de 25 mg por dia é considerada uma boa quantidade para se obter os benefícios.

Linhaça

Assim como os peixes, a linhaça é uma semente com um alto teor de ômega 3, o que a torna uma das melhores opções de alimentos que ajudam a baixar o colesterol ruim. Muitas pessoas consomem essa substância em barrinhas de cereais, porém esse tipo de produto traz, em sua composição, muito açúcar e outros aditivos que não são benéficos à saúde.

Assim, a melhor maneira de consumir esse alimento é em sua versão pura. Para isso, dê preferência à linhaça dourada, triturando-a para conseguir extrair todas as suas propriedades e permitir a sua correta absorção pelo intestino. Ela pode ser utilizada na preparação de tortas, vitaminas, bolos e sucos ou ser acrescentada a frutas.

Pratique atividades físicas

Praticar exercícios aeróbicos, como correr, nadar, andar de bicicleta e caminhar, é uma das melhores formas de diminuir o colesterol ruim no sangue por meio de movimentos corporais que ativam a circulação sanguínea e eliminam toxinas. Mas, para obter esse benefício, é necessário adotar uma rotina de atividades físicas, exercitando-se por, no mínimo, 30 minutos diariamente ou, pelo menos, três vezes por semana.

Para melhores resultados é importante, sempre que possível, fazer os exercícios ao ar livre para se expor à luz solar, já que, em quantidades razoáveis, esse aspecto ajuda o organismo a eliminar o colesterol, baixando os seus níveis.

Beba chá preto

O chá preto contém teína (semelhante à cafeína), substância que ajuda a combater as placas de gordura do organismo. Para isso, basta consumir três xícaras por dia. Mas é importante observar que gestantes e pessoas com restrição à cafeína não devem ingeri-lo.

Tome suco de berinjela

O suco de berinjela é um eficiente remédio caseiro para combater o colesterol alto. Isso porque ele contém boas quantidades de substâncias antioxidantes, principalmente na casca. Por esse motivo, ela deve ser mantida no suco.

Evite alimentos que aumentam o colesterol ruim

Alguns alimentos são campeões em aumentar o colesterol ruim e não é difícil identificá-los. Em geral, são produtos industrializados, ricos em gordura e açúcares e também em aditivos químicos que proporcionam sabor e cor para ficarem atraentes. Além disso, alguns alimentos, mesmo que naturais, devem ser evitados pelo alto teor de gordura que apresentam. Veja alguns exemplos:

  • bacon;
  • carne de porco e outras carnes gordas, como cupim e picanha;
  • chantili;
  • coalhada gorda;
  • creme de leite;
  • creme de ovos;
  • doces em geral, como balas, chocolate ao leite e barrinhas de cereais;
  • embutidos (linguiça, presunto, apresuntado, mortadela, salsicha, entre outros);
  • frituras;
  • leite integral;
  • maionese;
  • margarina;
  • miúdos (fígado, miolo, coração e rim);
  • molhos industrializados;
  • queijos amarelos;
  • salame;
  • torresmo;
  • tortas, bolos, biscoitos amanteigados ou bolachas recheadas;
  • toucinho.

Faça consultas médicas e exames regularmente

Por fim, além de cuidar da alimentação e praticar atividades físicas, é fundamental ter um acompanhamento com profissionais especializados para avaliação e exames regulares, que indicarão as análises clínicas necessárias para estabelecer os níveis sanguíneos do colesterol e de outras substâncias, para adequação da dieta e demais aspectos do estilo de vida.

Como vimos, é muito importante saber como baixar o colesterol ruim, devido aos riscos de problemas cardiovasculares que ele representa. Dentre as principais ações que você pode adotar para ter esse controle sobre a sua saúde, está manter uma alimentação saudável e praticar atividades físicas, além de ter um acompanhamento médico e fazer exames regularmente.

Essas dicas foram úteis? Então, compartilhe-as em suas redes sociais para que mais pessoas saibam como baixar o colesterol ruim!

Posts relacionados

Deixe um comentário