Crescimento infantil: como funciona e quais os principais cuidados

4 minutos para ler

Saber se a criança está crescendo de maneira adequada é uma preocupação que acompanha todos os pais e mães que zelam pela saúde de seu filho. O crescimento infantil está diretamente relacionado à saúde da criança, por isso é importante ficar atento a ele.

Conheça, no texto a seguir, informações a respeito de como deve ser o crescimento de uma criança saudável, além de algumas dicas para ajudar você a cuidar desse processo com o carinho e zelo que seus filhos merecem. Boa leitura!

O que influencia no crescimento?

Antes de tudo é importante compreender quais são os fatores que influenciam no crescimento de uma criança. Dessa forma, é possível analisar melhor se o desenvolvimento dos filhos está saudável e, caso não esteja, compreender o que é necessário para cuidar disso.

Em linhas gerais, 80% da estatura final que alguém pode ter é fruto de influência genética, ou seja, fatores que nem a criança, nem o pai, nem a mãe podem controlar. Contudo, os outros 20% podem ser trabalhados, pois envolvem questões como alimentação, realização de atividades físicas, e até mesmo aspectos curiosos como descanso e férias.

Como monitorá-lo?

Desde os primeiros momentos de vida, ainda intrauterina (ou seja, durante a gravidez), é possível e importante prestar atenção ao crescimento da criança. Nesse primeiro momento, o monitoramento é feito por meio da ultrassonografia obstétrica, exame realizado por um médico. Após o nascimento é importante ficar atento ao crescimento infantil até os 18 anos de idade, prestando atenção tanto ao peso quanto à altura. Mas há algo importantíssimo que deve ser dito: até o sexto mês após o nascimento a criança deve se alimentar do leite materno, o que repercutirá na saúde por toda a vida.

Uma prática muito comum é anotar os resultados do monitoramento em uma curva de crescimento, para avaliar se o padrão está compatível com as estimativas. Nesse processo, é importante levar em conta a idade, sexo e aspectos genéticos conhecidos. O pediatra poderá esclarecer dúvidas.

 Como proporcionar um crescimento saudável?

Além de realizar o constante monitoramento para proporcionar um crescimento saudável, é importante levar em conta alguns fatores, como a alimentação. Garantir que a criança tenha uma boa alimentação, diversificada e rica em nutrientes, como o ferro (que pode ser estimado pelos níveis de ferritina), é fundamental para seu desenvolvimento.

Além disso, é importante que ela pratique esportes, pois isso combate a obesidade e outros problemas. Contudo, essa atividade deve ser feita com acompanhamento profissional e segurança, para evitar lesões.

Outra questão importante diz respeito ao descanso e sono da criança. Garantir que ela possa dormir adequadamente favorece o desenvolvimento, porque o hormônio do crescimento (GH) é produzido e liberado durante o sono. Portanto, crianças que dormem mais têm um crescimento mais saudável.

Para crianças que apresentam problemas de crescimento devido à deficiência na produção de GH, alguns endocrinologistas indicam uma dose extra do hormônio. Mas, atenção! O tratamento deve ser feito por meio de injeções diárias e só pode ser realizado mediante receita médica. Além disso, o endocrinologista deve acompanhar todo o tratamento.

Um crescimento infantil saudável envolve diversas questões. Se por um lado é impossível controlar os aspectos genéticos que são herdados pela criança, por outro, com os cuidados apontados aqui, é possível proporcionar à criança um desenvolvimento forte e saudável.

Quer receber mais dicas sobre como proporcionar uma vida mais saudável para você e sua família? Assine nossa newsletter para não perder outros conteúdos!

Posts relacionados

Um comentário em “Crescimento infantil: como funciona e quais os principais cuidados

Deixe um comentário