Exame para coronavírus: quais são os mais indicados e quando realizar?

6 minutos para ler

A Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (cujo nome técnico é SARS-CoV-2), apresenta um espectro clínico complexo, que pode variar desde infecções assintomáticas até quadros graves. Seus sintomas vão de um simples resfriado, passando por uma síndrome gripal aguda podendo chegar até mesmo a uma pneumonia severa.

Além disso, o vírus apresenta uma alta taxa de transmissão, que ocorre por meio de secreções como gotículas de saliva, espirro e tosse. Isso faz com que ele seja bastante perigoso para a comunidade humana.

Como todos já sabem, a melhor forma de prevenir o contágio é o distanciamento físico, aliado a outros cuidados como a lavagem frequente das mãos e o uso de máscaras faciais. Contudo, nem sempre o distanciamento é possível, tendo em vista que muitos precisam sair de casa para trabalhar, estudar, e cuidar de outras coisas da vida, como fazer compras. Nesse sentido, a testagem é uma importante forma de conter o avanço da doença, já que as pessoas “positivas” devem, mesmo, passar por um isolamento para não transmitirem o vírus às demais pessoas de seu convívio.

Por conta disso, elaboramos este texto para explicar melhor como funciona o exame para o coronavírus causador da Covid-19, e quando é adequado fazê-lo. Acompanhe!

Quais os testes para Covid-19?

Como apontado, a testagem é um importante recurso para salvar vidas, pois com ela se consegue detectar quem porta o vírus, permitindo o isolamento para interromper a cadeia de transmissão. No Brasil há dois grupos de testes utilizados nos laboratórios clínicos: testes moleculares (dentre os quais o RT-PCR é o chamado “padrão ouro”) e testes imunológicos (“sorologia” para pesquisar anticorpos, e também os “testes rápidos”). Há pontos positivos e negativos ao se considerar os vários testes, e por isso é importante compreender como funcionam os principais deles que se encontram disponíveis em nosso meio.

PCR

O RT-PCR, ou simplesmente PCR, é considerado o exame para coronavírus mais adequado e eficiente. Ele utiliza amostras das vias respiratórias, coletadas com swab, uma espécie de cotonete.

Embora seja um exame apurado e preciso, ele necessita de uma estrutura física e tecnológica especializada para ser realizado, o que dificultou sua disseminação – principalmente no início da pandemia, em que houve uma corrida mundial pela aquisição dos insumos.

Exame sorológico

Por conta da dificuldade inicial em garantir uma grande quantidade de testes PCR, outro exame ganhou espaço, os chamados testes de pesquisar e quantificar anticorpos, ou sorológicos. Eles têm esse nome porque são feitos no soro retirado de uma amostra de sangue, que avalia se o paciente foi infectado analisando se há ou não a presença de anticorpos produzidos pelo organismo contra o vírus (anticorpos de classe IgG e IgM, e até mesmo IgA). O exame sorológico para coronavírus é mais barato e acessível que o teste PCR.

Testes rápidos

Existem também os chamados testes rápidos. Esse é o método menos custoso e mais simples, porém o menor em sensibilidade e especificidade (ou seja, exibem com maior frequência falsa positividade e falsa negatividade, o que se deve a fatores do próprio organismo do indivíduo testado). Fazem parte do grupo de “exames imunológicos”, assim como o exame sorológico, porém são de execução mais rápida, e em alguns lugares são feitos até mesmo por pessoas sem qualificação para a atividade laboratorial e fora das condições controladas (o que por vezes contribui para a inexatidão dos resultados).

Quando testar e qual teste realizar?

Um ponto importante a ser compreendido sobre os testes é que eles são indicados em situações diferentes. Enquanto o PCR é indicado para constatar se o vírus está presente, os testes sorológicos são utilizados para evidenciar se ocorreu a infecção, com a produção de anticorpos.

Ou seja, se a pessoa apresenta sintomas de Covid-19, o ideal é fazer um teste molecular, como a RT-PCR. Mas não é preciso haver sintomas para se realizar esse teste: atletas devem passar por ele antes de certas disputas, para evitar que contagiem membros de outras equipes (ou mesmo da própria). Outras situações de risco, como essa, podem tornar indicada a testagem por PCR.

Já o teste sorológico deve ser feito vários dias após os sintomas surgirem (10 a 15 dias). Mas também pode ser feito sem que haja sintomas, para se verificar se já ocorreu infecção prévia. Também pode ser útil a realização do teste sorológico quando alguém está com sinais e sintomas de Covid-19, mas o teste PCR se mantém negativo após uma semana de início dos sintomas.

Lembre-se que é sempre importante seguir as orientações médicas para a interpretação dos exames.

Onde fazer o exame para coronavírus?

Outro ponto fundamental é saber onde realizar o teste. Embora existam diversas opções de laboratórios, para garantir eficiência e precisão no resultado é necessário fazer o exame em estabelecimentos qualificados e em condições de atender convenientemente a clientela. A coleta em domicílio é uma facilidade importante oferecida por alguns laboratórios clínicos, o que evita deslocamento da pessoa de modo a reduzir a probabilidade de que ela transmita o vírus a outras pessoas, caso seja portadora dele.

Fazer adequadamente o exame para coronavírus é a melhor forma de combater a pandemia. Como você pode perceber ao longo do texto, existem diferentes tipos de testagens. Alguns não são completamente eficazes, enquanto outros precisam ser realizados no momento correto para alcançar o resultado preciso. Além disso, é importante fazer o exame em um laboratório capacitado e experiente.

Você conhecia essas informações sobre os testes para coronavírus? Quer saber mais sobre o assunto e tirar suas dúvidas? Então, entre em contato conosco. Será um prazer atender você.

Posts relacionados

4 thoughts on “Exame para coronavírus: quais são os mais indicados e quando realizar?

  1. Tenho alguns sintomas de covid como por exemplo espirros garganta arranhando tosse constante com pouca secreção sempre na parte da tarde a pressão sobe não tenho tido febre dor torácica tenho 81 anos estou de em casa me cuidando gostaria de saber como proceder para fazer o teste

    1. Bom dia. O teste pode ser feito com coleta em domicílio, sem precisar sair de casa para isso. Mas em caso de sintomas é muito bom uma consulta com médico, ainda que por teleconsulta, mesmo que não tenha ainda resultado do exame (afinal, pode haver indicação de ser instituído tratamento com algum medicamento).

  2. Olá, gosto muito de receber esses informativos, enviados por vocês. Sempre que chegam, procuro imediatamente me inteirar dos assuntos que, com certeza, nos são muito úteis,
    Parabéns pelo trabalho que nos enviam.
    Desejo a todos vocês, um 2021 cheio de realizações, com Saúde, Paz, União e Prosperidade, sempre com as Bençãos e Graças de Nosso Divino Pai !!!

Deixe um comentário