É possível fazer exame sem pedido médico? Venha descobrir!

7 minutos para ler

A realização de exames é uma atividade importante e necessária para todo mundo que quer cuidar da sua saúde e do seu bem-estar. É por meio dessas análises que podemos verificar, com a ajuda do médico e outros profissionais da equipe de saúde, se está tudo certo com o nosso organismo ou, caso exista algum problema, perceber quais são as suas causas, permitindo o tratamento adequado.

Muitas pessoas têm dúvidas com relação à possibilidade de fazer um exame sem o pedido médico. Entretanto, é necessário levar em conta uma série de aspectos para responder a essa questão de forma correta. Por isso, elaboramos este texto. Nele, apontaremos tudo que você precisa entender sobre a possibilidade — ou não — de marcar exames sem a necessidade de uma solicitação médica prévia. Boa leitura!

Quando é necessário o pedido médico para a realização de exames?

Antes de tudo, vale a pena compreender quando é necessária a indicação médica para a realização de diversos exames e por que isso é tão importante. A razão não está em uma questão de mera formalidade — muito pelo contrário. Essa é uma exigência que visa a garantir a saúde do paciente em diversos sentidos.

Quando alguém está em processo de investigação de diagnóstico ou mesmo em tratamento, é essencial que exista um acompanhamento médico, em que serão percebidas as condições físicas e o histórico clínico do indivíduo. Nesses casos, o médico responsável saberá ao certo quais exames complementares são necessários.

Entretanto, vale lembrar que outros profissionais podem solicitar exames quando entenderem necessário. Nutricionistas, por exemplo, podem fazer esses pedidos para acompanhar o tratamento dietético de seus pacientes. Odontólogos são profissionais que por vezes indicam a realização de exames antes de certos procedimentos, ou mesmo depois, quando necessários à segurança dos pacientes. Também juízes e advogados podem recorrer a essa ferramenta para subsidiar investigações e perícias. As pessoas podem solicitar exames para si, como ficou claro durante a pandemia de covid-19, e já era habitual desde que houve grande expansão das contaminações por HIV.

O fornecimento de um pedido médico para a realização de exames, nesse sentido, ocorre como uma forma de direcionar a investigação de forma mais minuciosa, estando de acordo com aquilo que já foi percebido e, muitas vezes, tratado. Longe de ser apenas uma questão burocrática, essa é uma medida para garantir que a atenção à saúde tenha qualidade e que exames desnecessários sejam evitados.

É possível realizar um exame sem o pedido médico?

A maior parte das análises clínicas deve ser feita por meio de solicitação emitida pelo médico ou outros profissionais da área, mas isso não significa que não exista a possibilidade de fazê-lo sem esse documento. Em alguns casos, é possível e até mesmo desejado que isso aconteça, como ocorre em casos de suspeita de covid-19 para agilizar, com segurança, a conclusão sobre o estado de saúde das pessoas. A própria pessoa pode solicitar a realização de exames para essa virose por exigência de transportadores aéreos e autoridades sanitárias, a fim de deslocar-se em viagens.

Além disso, exames de rotina também podem ser requisitados de maneira autônoma e individual, desde que algumas questões sejam levadas em conta. Também conhecidos como check-ups, essa é a uma boa forma de detectar doenças ainda em suas fases iniciais, tornando possível tratá-las com maior eficiência e mais simplicidade, especialmente quando se tratam de procedimentos já padronizados. Às vezes a indicação de realizar exames com intervalos definidos já é estabelecida, como no controle do diabetes ou de algumas formas de tratamento com anticoagulantes.

Quando o paciente deseja realizar esse tipo de exame por meio de um atendimento “particular”, ou seja, não coberto por convênios ou operadoras de saúde, não é necessário que seja feito um pedido médico prévio a não ser que o procedimento implique em riscos, como certas provas funcionais. Contudo, é importante apresentar um documento válido com foto e preencher um formulário adequado solicitado pelo laboratório de análises, para atender normas legais.

É possível que os resultados obtidos nos exames de rotina encaminhem o paciente para outras análises (laboratoriais e de imagem, por exemplo) que servem para somar às análises obtidas pelos dados da anamnese e do exame físico, no intuito de aprofundar diagnósticos e tratamentos. No caso de exame que caracteriza ato médico ser solicitado autonomamente, como aponta um Parecer do Conselho Federal de Medicina, o procedimento pode ser realizado, sob responsabilidade do médico que o executa.

O que fazer depois da realização do exame?

Fazer exames sem pedido médico é possível e, em determinadas condições, facilitam o procedimento, até mesmo pela agilidade. Contudo, caso você realize algum exame sem o pedido médico, será importante, depois, procurar um profissional adequado para a interpretação do resultado, considerando seus sintomas e os sinais de alguma enfermidade que possam estar presentes.

Isso é importante, pois é necessária qualificação profissional para fazer a análise correta dos dados, e poder indicar os próximos procedimentos, se for preciso. Caso não conheça nenhum profissional da área, você pode pedir indicações a pessoas próximas.

Durante a consulta, esse profissional deverá perguntar sobre a sua rotina básica e se há incômodos específicos, além de questionar a respeito do histórico familiar de determinadas doenças. Com base nas informações coletadas, o médico poderá informar a sua condição de saúde, bem como direcionar corretamente os próximos passos, caso necessário.

Onde realizar os exames?

Independentemente de fazer os exames com indicação médica ou não, é importante que eles sejam realizados em uma instituição confiável e que tenha um bom histórico, como o PAT Análises Clínicas: é um laboratório com quase 4 décadas de apoio técnico e a assessoria aos médicos e aos demais solicitantes de testes laboratoriais, auxiliando em diagnósticos.

Com relação a planos de saúde e aos demais convênios, os exames são realizados de acordo com o estabelecido em contrato, sendo necessária a formalização do pedido por médico (ou outro profissional, conforme as normas estabelecidas). No caso de exames de demanda espontânea, em que o próprio interessado faz a solicitação, não há a necessidade de uma solicitação formal do médico, a não ser para exames que impliquem risco à saúde ou que necessitem de um procedimento invasivo; mas, para cobertura das despesas por operadoras de saúde, pode ser necessária a formalização do pedido pelo profissional.

Realizar exames sem o pedido médico, como foi possível notar ao longo do texto, é viável e até desejado em determinadas condições. O estabelecimento procurado informará que exames podem ser feitos sem a solicitação, e dará as instruções necessárias. Além disso, é importante lembrar que o exame deve ser feito por um laboratório de análise com boas referências e bom histórico — nesse sentido, o PAT é a excelente indicação.

Quer saber mais sobre como funcionam os nossos exames e tirar as suas dúvidas? Então, entre em contato conosco, pois será um prazer atender às suas necessidades!

Posts relacionados

Deixe um comentário