Existe relação entre alimentação e acne? Venha descobrir!

4 minutos para ler

A acne é um problema de pele que atinge homens e mulheres das mais variadas idades. Embora mais frequente na adolescência, os cravos e espinhas podem incomodar também os adultos, inclusive se agravando em função de fatores externos como estresse e alimentação.

Isso mesmo, alimentação e acne caminham lado a lado, por isso não deixe de ler este post e entender como o que você ingere pode interferir na aparência da sua pele. Confira!

O que é acne e como ela aparece?

Trata-se de uma doença dermatológica que decorre de um processo inflamatório da pele. Na verdade, as glândulas sebáceas produzem naturalmente uma substância capaz de lubrificar, hidratar e proteger a pele. No entanto, quando em excesso, esse sebo acaba se misturando às células mortas e entupindo os poros, favorecendo a proliferação de bactérias. Esse processo acaba por ocasionar a inflamação, com o surgimento de cravos e espinhas.

Assim, a acne se caracteriza pela presença de vermelhidão, pus e lesões na pele. O problema atinge diversas áreas do corpo, como rosto, costas, colo e braços. Quando não tratada a condição pode deixar marcas na pele.

Muitos fatores podem induzir a produção excessiva de gordura pela pele, tais como alterações hormonais, estresse, genética, alguns cosméticos e alimentação.

Qual a relação entre alimentação e acne?

Como vimos, alimentação e acne estão diretamente relacionadas, uma vez que a dieta é um dos fatores que pode influenciar na atividade das glândulas sebáceas. Com a ocidentalização dos hábitos alimentares com o consumo espraiado  de lácteos e derivados a acne passou a acometer povos que antes não eram afligidos.

A má alimentação, rica em frituras, doces e carboidratos é responsável por gerar inflamação no organismo e com a pele não é diferente. Assim, alimentos embutidos e ultra processados (industrializados), ricos em gordura e açúcares, por exemplo, podem agravar o problema. Confira abaixo os principais vilões quando o assunto é acne e alimentação.

Industrializados

Os produtos industrializados são frequentemente adicionados de sal, açúcar e gordura hidrogenada. Além disso, costumam ter alto índice glicêmico, estimulando a produção de insulina, o que por sua vez favorece a secreção de hormônios andrógenos, associados ao aumento de sebo na pele.

Leite e derivados

No caso do leite, incluindo o desnatado, o problema são os hormônios em sua composição. Estudos apontam que o consumo de lácteos aumenta os índices de IGF-1 (fator de crescimento insulínico-1), piorando a acne. Talvez por isso seja comum a predisposição à acne em pessoas com intolerância à lactose.

Alimentos gordurosos

De maneira geral os óleos vegetais são pró-inflamatórios e por isso devem ser evitados. Além disso, gorduras saturadas e trans também são tidas como inimigas da cútis.

Como prevenir a acne a partir da alimentação?

Felizmente não são todos os alimentos que pioram a condição da pele. Assim como alguns são inimigos, outros podem ser aliados na prevenção da acne. A verdade é que uma alimentação saudável e equilibrada é capaz de fazer muito bem ao organismo e os benefícios são percebidos de dentro para fora, diretamente na pele.

Para prevenir e até atenuar a acne aposte em uma dieta rica em ômega 3, vitaminas A, C e E, zinco, gorduras monoinsaturadas e selênio. Essas substâncias estão presentes em alimentos como peixes, vegetais verdes, cenoura, uva, azeite de oliva, castanhas e sementes.

Além da alimentação, a ingestão de água é essencial para limpar o organismo e eliminar toxinas, contribuindo para a renovação e saúde da pele.

A importância dos hábitos alimentares para a saúde não é nenhuma novidade, mas neste texto ficou claro que alimentação e acne também tem tudo a ver. Assim, sabendo escolher, você pode melhorar e até prevenir o aparecimento desse problema de pele tão comum.

Se você curte se informar a respeito de alimentação e saúde não deixe de ler este outro artigo sobre os sintomas físicos do colesterol alto.

Posts relacionados

Deixe um comentário