Conheça os principais sinais de que você pode estar com falta de vitaminas

6 minutos para ler

O bom funcionamento do organismo requer a harmonia de uma série de reações químicas, mediadas por substâncias indispensáveis para a vida, como proteínas, carboidratos, lipídios, vitaminas, entre outras. Diante de tamanha importância, o que a falta de vitaminas poderia causar?

Considerando a diversidade de vitaminas e as particularidades de cada uma delas, a deficiência de alguma pode causar impacto sistêmico, de acordo com a sua atuação funcional no organismo.

Embora sejam necessárias quantidades mínimas, elas devem ser obtidas por meio da alimentação, tendo em vista que não se pode contar com a produção pelo próprio corpo. Continue a leitura, então, e saiba as consequências da carência nutricional!

Entenda o que são as vitaminas

Conforme dito, as vitaminas são essenciais para a manutenção da vida. Tais compostos são importantes mediadores em vários processos fisiológicos, de modo que muitas reações químicas só podem ser concluídas na presença de algumas delas.

A classificação básica as divide em hidrossolúveis e lipossolúveis. As primeiras são solúveis em água e são representadas pelas vitaminas C e do complexo B. Já as outras não apresentam solubilidade em água (são solúveis nas gorduras) e têm correspondem às vitaminas A, D, E e K.

Saiba o que a falta de vitaminas pode causar

A obtenção de cada vitamina é feita por meio da alimentação, com exceção da vitamina D, que também pode ser sintetizada pelo organismo, mas mediante exposição solar. No caso da deficiência de alguma delas, as manifestações clínicas são associadas às respectivas funções no organismo. Veja a seguir!

Vitamina A

A vitamina A tem um papel muito conhecido na visão. Além disso, ela também pode ser relacionada com a integridade da pele e o bom funcionamento do sistema imunológico.

Portanto, sua deficiência resulta em um baixa acuidade visual, principalmente no período noturno. Em outras palavras, há uma dificuldade de adaptação visual em momentos de baixa luminosidade.

É possível obter vitamina A por meio de:

  • folhas verde-escuras;
  • frutos amarelo-alaranjados;
  • óleos vegetais.

Complexo B

Quando se trata de vitamina B, estamos falando, na verdade, sobre um conjunto que envolve vários compostos (como as vitaminas B1, B6, B12 e outras) cujos desempenhos são diversos no organismo, como:

  • formação de células sanguíneas;
  • transporte de substâncias;
  • transmissão de impulsos nervosos;
  • diversas outras reações do metabolismo.

Sendo assim, as manifestações clínicas da falta de vitaminas podem incluir: anemia, formigamentos, dermatites, fraqueza, perda de peso, entre outros sintomas.

A principal fonte alimentar das vitaminas do Complexo B é a alimentação variada, com ovos, leite, carne, legumes e grãos.

Vitamina C

O ácido ascórbico, também conhecido como vitamina C, funciona como agente redutor em reações metabólicas. Em suma, sua importância está na manutenção do tecido conjuntivo e recomposição de tecidos danificados por meio da síntese do colágeno.

Portanto, sua deficiência é retratada por lesões, como gengivas doloridas e sangrantes, ossos frágeis, feridas não cicatrizadas, e até mesmo pequenos vasos sanguíneos que se rompem. Os alimentos nos quais pode ser encontrada a vitamina C consistem, principalmente, em frutas cítricas.

Vitamina D

Já a vitamina D, ao contrário do que ocorre com as demais vitaminas, é normalmente sintetizada pelo próprio organismo diante da exposição solar. Seu desempenho é relacionado ao metabolismo ósseo e absorção do cálcio.

Diante disso, o principal sintoma da deficiência de vitamina D é a fraqueza muscular. Em crianças, isso se torna mais grave devido ao desenvolvimento de raquitismo. Basicamente, a exposição solar é um fator chave para a síntese em questão, mas o composto também pode ser obtido por meio de salmão, sardinha, fígado e atum.

Vitamina E

A vitamina E é um antioxidante, característica que indica sua capacidade de proteger as células das lesões que podem ser causadas por radicais livres, além de outras funções. Está presente em óleos vegetais, e nos alimentos oleosos como amendoim, avelã e soja. Legumes, como brócolis e espinafre, também contêm vitamina E.

A carência de vitamina E causa algumas doenças neuromusculares, além de alterações visuais, anemia e diminuição da resposta imunitária.

Vitamina K

A coagulação do sangue é o principal processo do organismo que depende da vitamina K, cujas fontes alimentares são principalmente os vegetais. Sua carência pode levar a falhas na hemostasia, ou seja, na cessação das hemorragias, e assim sua deficiência por vezes é detectada em exames feitos antes das operações cirúrgicas, de forma a se prevenir sangramentos anormais.

A deficiência de vitamina K muitas vezes é proposital, quando se prescreve a certos pacientes remédios para inibir sua ação (casos de trombose, próteses valvulares/vasculares, e algumas outras condições em que é preciso fazer com que o sangue “coagule menos”): nesses casos se lançam mão de exames para controlar o uso do medicamento, a fim de se evitar hemorragias de risco. Mas há remédios que, por efeitos colaterais indesejáveis, também bloqueiam a vitamina K, e assim prejudicam a coagulação sanguínea).

A falta de vitaminas é uma condição observada tanto em adultos e idosos como também na infância. De fato, dependendo da deficiência observada, o impacto pode ser maior em determinada faixa etária. Em suma, é importante que a população esteja atenta aos hábitos alimentares e, diante de algum sintoma observado, procure um profissional a fim de investigar melhor a causa da manifestação.

Agora, que tal aprofundar seus conhecimentos e continuar o aprendizado lendo um pouco mais sobre a deficiência de vitamina D?

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Um comentário em “Conheça os principais sinais de que você pode estar com falta de vitaminas

Deixe um comentário