Quais são os sintomas da doença celíaca? Veja como identificá-la!

5 minutos para ler

Os principais sintomas da doença celíaca envolvem reações do sistema imune provocadas pela intolerância permanente ao glúten, encontrado em alguns alimentos. Isso ocorre em razão da ausência ou da baixa produção de enzimas responsáveis pela degradação dessa substância.

Essa reação imunológica provoca lesões no intestino e pode se manifestar em bebês quando eles passam a receber uma alimentação mais variada, por volta dos seis meses, ou durante a vida adulta. A doença se caracteriza por causar diarreia, cansaço, perda de peso sem justificativa e irritabilidade.

Neste artigo, vamos explicar como a enfermidade se desenvolve, quais são os principais sintomas, como é realizado o diagnóstico e quais são os tratamentos indicados. Continue a leitura para saber mais!

Como a doença celíaca se desenvolve?

A doença celíaca pode ser classificada em três tipos: clássica, assintomática e não clássica. A primeira é comum na infância e aparece entre o primeiro e o terceiro ano de vida, com a introdução de alimentos à base de papinha de pão, bolachas e sopas de macarrão, entre outros produtos industrializados com cereais.

Já a assintomática, como o próprio nome indica, não apresenta sintomas e só é identificada por meio de pesquisas de anticorpos em familiares de primeiro grau. Quando não tratada, ela pode evoluir para outras doenças, como o câncer do intestino, para abortos de repetição, para a anemia, para a osteoporose e para a esterilidade. A doença celíaca não clássica se caracteriza por apresentar poucos sintomas gastrointestinais, mas interfere em outros aspectos da saúde.

A alergia ao glúten, porém, é outra coisa: nada tem a ver com a doença celíaca.

Quais são os principais sintomas dessa doença?

A doença celíaca clássica, que aparece nos três primeiros anos de vida, apresenta os seguintes sintomas:

  • diarreia frequente — evacuações volumosas com fezes pálidas e malcheirosas;
  • dores abdominais;
  • emagrecimento;
  • falta de apetite;
  • fraqueza;
  • irritabilidade;
  • sensação de estufamento;
  • vômitos.

A doença celíaca não clássica pode apresentar os seguintes sintomas:

  • anemia resistente à reposição de ferro;
  • esterilidade;
  • fadiga, pouco ganho de peso e de estatura;
  • irritabilidade;
  • manchas no esmalte dos dentes;
  • obstipação crônica;
  • osteoporose antes da menopausa.

Outra manifestação é a dermatite herpetiforme, em que uma reação imune se manifesta na pele (apesar do nome, ela nada tem a ver com o herpes virus).

Como é feito o diagnóstico da doença?

O diagnóstico é feito por um médico gastroenterologista, com base na avaliação dos sintomas apresentados e do histórico familiar, pois a doença celíaca tem a genética como principal causa. Ele também pode solicitar alguns exames, como o de sangue, o de fezes, o de urina e a biópsia do intestino, realizada por meio de uma endoscopia digestiva alta.

Para a confirmação, após a exclusão do glúten da dieta por duas a seis semanas, o médico poderá solicitar uma segunda biópsia, a fim de avaliar a integridade do intestino e verificar possíveis sinais de intolerância ao glúten.

Quais são os tratamentos indicados para a doença celíaca?

O principal tratamento para a doença celíaca é a retirada do glúten da alimentação, pois assim que a proteína é excluída os sintomas desaparecem. Dessa forma, eles podem ser controlados ao evitar alimentos que contenham a substância ou mesmo vestígios dela.

Nesse sentido, é importante observar que o glúten pode estar presente em diversos produtos, como pasta de dente, cremes hidratantes e até mesmo no batom. Por isso, é fundamental ler atentamente os rótulos e as embalagens para ter certeza de que o item a ser ingerido ou utilizado externamente não contém essa substância.

Veja, a seguir, alguns dos alimentos mais comuns que contêm glúten e, portanto, devem ser evitados por pessoas que apresentam a doença ou alguma sensibilidade a ele:

  • alguns queijos;
  • cereais (inclusive em barrinhas);
  • cervejas e bebidas maltadas;
  • gérmen de trigo, triguilho (ou bulgur), cuscuz e sêmola de trigo;
  • levedura de cerveja;
  • molhos, como ketchup, maionese, molho branco, shoyu e os industrializados;
  • pão, bolacha, torrada, donuts, biscoito, macarrão, bolos, croissant, tortilla de trigo;
  • hambúrguer, pizza e salgadinhos;
  • salsicha e outros embutidos;
  • suplementos nutricionais;
  • sopas desidratadas e temperos prontos.

Como vimos, os sintomas da doença celíaca ocorrem devido a uma reação do sistema imune, que algumas pessoas intolerantes ou sensíveis ao glúten apresentam quando consomem alimentos com essa substância. Como não há um tratamento específico, é importante seguir as orientações médicas, adotar uma dieta restritiva e realizar os exames indicados para controlar o problema.

Agora que você já sabe quais são os sintomas da doença celíaca, que tal aprofundar os seus conhecimentos e ler o conteúdo que explica o que pode ser a fadiga excessiva?

Posts relacionados

Deixe um comentário