Entenda o que acontece e o que fazer quando o colesterol está alto!

4 minutos para ler

Entre as diversas moléculas que compõem o nosso organismo, o colesterol figura como um conjunto que merece atenção. Afinal, quem nunca se preocupou com os seus níveis de colesterol? 

Isso acontece devidos aos problemas que seu excesso causa no organismo, podendo levar até mesmo à morte. Em contrapartida, ele também tem funções importantes, como reserva de energia e mesmo ser um precursor de vários hormônios.

Viu só como ele é essencial para o organismo? Mas, afinal, quais são os riscos associados ao seu excesso? Que vem a ser o colesterol alto? Continue a leitura para saber mais!

Entenda o que é o colesterol

Antes de tudo, vamos entender o que é o colesterol. Sua primeira característica é ser um lipídio, ou seja, uma gordura do organismo. Além disso, é um precursor fundamental dos hormônios esteroides, da bile e da vitamina D.

Agora, imagine uma panela com água e óleo: as substâncias não se misturam, certo? O mesmo acontece no sangue, em que o colesterol não se dissolve. Portanto, para ser transportado, ele precisa das chamadas lipoproteínas: LDL e HDL, principalmente.

A LDL é uma proteína de baixa densidade e muito rica em colesterol. Então, se a dosagem de LDL for alta, quer dizer que há excesso de colesterol. Já a HDL, ela representa o chamado bom colesterol, pois sua composição é mais rica em proteínas do que em gorduras.

Descubra o que causa sua elevação

A elevação do colesterol também é chamada correntemente de dislipidemia (ou mesmo de hiperlipidemia). Como vimos, as moléculas estão associadas às lipoproteínas. Portanto, precisamos ser mais precisos na conceituação: a dislipidemia retrata o aumento do LDL, a baixa de HDL e o aumento dos triglicerídios, outro tipo de gordura.

A principal fonte de colesterol é a alimentação. Sendo assim, uma dieta baseada em alimentos ricos em gorduras será fator crucial para a dislipidemia. Associado a isso, podemos citar o sedentarismo, que viabiliza o acúmulo excessivo da gordura. Por fim, além de fatores ambientais, a genética também pode contribuir para o quadro.

Saiba quais os sintomas físicos do colesterol alto

A dosagem do colesterol, com suas frações (e também entram aí os triglicerídios, outro tipo de gordura) é maneira mais segura de avaliar o estado do perfil lipídico. Porém, como o quadro de dislipidemia pode se manifestar? O primeiro sinal é o excesso de peso, que representa fator de risco para o excesso de colesterol.

Contudo, a obesidade representa mais a causa do que a consequência. Então, não podemos deixar de citar a aterogênese, que é a formação de placas de gordura na parede dos vasos sanguíneos. Isso prejudica o fluxo do sangue e, pior, pode obstrui-lo completamente, causando angina e até mesmo infarto.

É sabido que o colesterol alto representa fator de risco importante para doenças cardiovasculares. Além de infarto e dores no peito, ele ainda pode atuar na gênese de outro problema, hipertensão arterial sistêmica.

Conheça as formas de tratamento

Uma vez detectado o quadro de dislipidemia, é preciso adotar medidas que garantam a diminuição de gordura no organismo. Para isso é altamente recomendável um plano alimentar mais saudável. E as atividades físicas?

Antes de partir para a prática, é necessária uma avaliação, a fim de identificar se os exercícios vão proporcionar benefícios ou complicações. Por fim, o médico deve avaliar a necessidade de medicação específica.

Vimos que a dislipidemia é crucial para aumentar o risco de doenças cardiovasculares. Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde, esse grupo de doenças é a principal causa de morte no mundo. Então, seja com o colesterol alto, seja em uma avaliação de rotina, os exames para avaliar o perfil lipídico devem ser solicitados a fim de evitar uma má evolução. É por isso que os médicos indicam esse conjunto de exames aos pacientes.

Agora, que tal descobrir quais são os demais exames solicitados para check-up?

Posts relacionados

13 thoughts on “Entenda o que acontece e o que fazer quando o colesterol está alto!

    1. O Laboratório PAT agradece os comentários elogiosos, Dr. Manoel, e espera continuar com a permanente colaboração na divulgação de material educativo.

    1. A equipe do Laboratório PAT sente-se orgulhosa de seu comentário, Prof. Aloisio, e espera continuar a oferecer boas matérias para aprimorar o conhecimento geral a respeito da saúde da população.

Deixe um comentário