Teste de gravidez: entenda por que é melhor fazer no laboratório!

6 minutos para ler

A gestação é um divisor de águas na vida dos pais: a partir do momento em que ela é confirmada, já se iniciam os preparativos para receber o novo membro da família. Por esse motivo, o teste de gravidez tem um alto impacto em nossa vida — seja na parte psicológica, seja na financeira ou logística.

Sendo assim, é muito importante conhecer os tipos de testes disponíveis, suas vantagens e desvantagens. O mais conhecido deles é o teste vendido em um kit individual por estabelecimentos comerciais autorizados, e que usa a urina como base para o resultado. Mas será que ele é mesmo preferível?

Neste post, explicamos como funciona um teste de gravidez, quais as alternativas disponíveis e o que você deve levar em consideração para escolher o ideal. Continue lendo para saber mais!

Como funciona um teste de gravidez?

Qualquer teste de gravidez utilizado atualmente verifica os níveis de uma substância chamada gonadotrofina coriônica, um hormônio. Talvez você a conheça pela sigla HCG, uma redução do termo em inglês (ou também beta-HCG, ou simplesmente “beta”, alusão à letra grega indicativa de uma parte da molécula).

Quando ocorre a fecundação, o concepto (ou embrião) se liga à parede do útero e inicia uma série de alterações hormonais. A produção de HCG se destaca dentre elas, por ser uma substância essencial para a manutenção da gravidez. Em função disso, os níveis desse hormônio sobem rapidamente, permitindo suspeitar de uma possível gravidez.

Como a maioria das substâncias do corpo humano, a HCG também é excretada na urina. No entanto, ela só se torna detectável aí após atingir determinado nível sanguíneo. Por esse motivo, o teste de urina em geral tarda mais que o teste no sangue para se mostrar positivo.

Quais são os tipos de teste de gravidez?

Embora o teste rápido feito em casa seja o mais utilizado, ele não é o único. Também contamos com o teste feito em laboratório, que é mais confiável e fornece mais recursos — tanto ao médico quanto à cliente. A seguir, detalharemos cada um deles.

1. Teste rápido feito em casa, utilizando urina

O teste rápido é feito em um dispositivo de plástico, que se baseia em uma fita contendo substâncias reagentes aderidas. Embora o mecanismo exato varie conforme a marca, o princípio é o mesmo: é necessário o contato com a urina pura, preferencialmente a primeira do dia.

Em seguida é preciso aguardar o período de tempo indicado para que o teste seja finalizado. O resultado é lido com duas linhas coloridas, geralmente muito bem especificadas pelo fabricante.

A linha mais distante do ponto de aplicação da urina é a do “controle”, que identifica se o teste foi corretamente realizado e se o sistema de testagem funcionou bem (e, portanto, se seu resultado – positivo ou negativo – é confiável). A linha mais próxima indica a presença de HCG caso o nível seja detectável, tornando-se muito evidente se a reação for positiva.

A regra é que, para que o teste seja positivo, as duas linhas devem se mostrar coloridas. Se apenas a segunda estiver colorida, ele é negativo, e o sistema de teste funcionou; se apenas a primeira estiver colorida, é inconclusivo, podendo-se suspeitar de perecimento do material comprado ou erro na realização do teste.

2. Teste laboratorial

Em laboratório, para o teste de gravidez também pode utilizada urina, mas ele é habitualmente feito com uma amostra de sangue (coletado na veia como se fosse para um exame de sangue comum). Nele, já é possível detectar os níveis de HCG em, aproximadamente, uma semana após a fecundação; portanto, o teste laboratorial indica a gravidez antes mesmo do atraso menstrual.

Outra vantagem do teste laboratorial é que ele pode ser qualitativo e quantitativo. Isso significa que, além de informar se a HCG está presente, ele também pode dizer a sua concentração. Isso é útil porque a HCG não é exclusiva da gestação: ela pode estar aumentada em outras condições, como em uma doença que ocorre em mulheres chamada mola hidatiforme (além de poder surgir até mesmo em homens, em situações muito raras).

Além disso, são conhecidos os níveis de HCG de acordo com a idade da gestação. Por esse motivo, o teste laboratorial é particularmente útil para o acompanhamento pré-natal. Por fim, alterações na gravidez, como síndromes genéticas ou gemelaridade (gestação de gêmeos) também podem alterar os níveis de HCG.

O teste quantitativo não é demorado, como se poderia pensar: em geral o resultado fica pronto de um dia para ou outro, ou até no mesmo dia. Mas você pode optar por um teste qualitativo — que indica apenas se a HCG está presente em um nível satisfatório para indicar gravidez, ou não. Esse exame é mais rápido, ideal para casos em que há mais urgência ou ansiedade quanto ao resultado. Mas, como visto acima, o teste quantitativo não é lá tão demorado…

Por que optar pelo teste laboratorial?

Além de fornecer o resultado quantitativo e poder ser realizado antes do atraso menstrual, o teste de gravidez em laboratório tem outras vantagens.

Inicialmente, ele reduz os índices de erro em coleta, e também de processamento técnico: o laboratório é um ambiente controlado e seguro, que oferece uma certeza que você não terá em casa. Além disso, é realizado sob responsabilidade profissional em serviço sujeito a rígidas normas técnicas de qualidade.

Resultados inadequados são muito menos comuns quando o teste de gravidez é feito em um laboratório do que quando se realiza em casa, e casos inconclusivos ou duvidosos são mais facilmente esclarecidos.

Em testes rápidos adquiridos em estabelecimentos comerciais, esses resultados inconclusivos são apresentados como uma linha “meio colorida”. A pessoa não tem certeza se a fita está reagente ou não, porque a linha controle é muito mais forte do que a linha do teste propriamente dito. Por isso, seu uso pode inclusive aumentar a ansiedade em relação à gravidez.

Por fim, o teste de gravidez adquirido no comércio é considerado um teste de triagem. Ao receber um resultado de teste não profissional, provavelmente seu médico indicará novo exame, o quantitativo feito no sangue, a fim de que tenha informações confiáveis e precisas para tomar decisões no que se refere ao pré-natal que vai se iniciar.

Um teste de gravidez positivo é uma alegria para a família. Assim como o Natal, ele representa o nascimento e a renovação, trazendo uma grande e agradável mudança para os pais. Confiar no melhor exame possível é essencial para confirmar o diagnóstico e trazer tranquilidade à família.

Como vimos, o teste laboratorial é sempre mais confiável e seguro para confirmar a gestação. Se você está com dúvidas e quer ter certeza da sua gravidez, entre em contato conosco e agende seu exame!

Posts relacionados

Deixe um comentário